Importação de Etanol

PRODUTORES FRANCESES DE BIOETANOL PARA COMBUSTÍVEIS IMPÕEM VIGILÂNCIA APERTADA SOBRE IMPORTAÇÃO DE ETANOL, COM ORIGEM EM PAÍSES TERCEIROS.

 

Produtores franceses de bioetanol denunciam aumento exponencial de importações de etanol com origem em países terceiros a baixos preços, inferiores 15%, em média, aos preços europeus, que estão a pôr em causa a sobrevivência económica da indústria europeia de etanol.

A Comissão Europeia, face às evidências apresentadas, publicou no passado dia 4 de novembro, o Regulamento (UE) 2020/1628, que permite uma vigilância apertada sobre as origens do bioetanol pelo período de um ano, em conformidade com o Regulamento (UE) 2015/478 e o Regulamento (UE) 2015/755.

A classificação dos produtos abrangidos pelo Regulamento (EU) 2020/1628 baseia-se no código TARIC, sistema de informação onde é possível rastrear a evolução da tendência de importação e tomar medidas com antecipação para o controlo da situação sem necessidade de se aguardarem estatísticas oficiais.

A UE está disponível para tomar medidas relativamente a outras atividades económicas  de forma a proteger o tecido económico europeu de situações semelhantes.