APOREB DEDICA ESPECIAL ATENÇÃO AOS PEQUENOS OPERADORES DE GESTÃO DE ÓLEO ALIMENTAR USADO

A Associação Portuguesa de Operadores de Resíduos para a Bioenergia aplaude os esforços que o Governo Português está a desenvolver para que a fileira de OAU mantenha a sua importância na descarbonização das emissões produzidas no setor dos transportes, em Portugal.

O empenho e disponibilidade em defender esta posição na revisão da Diretiva RED II, que está prevista já para meados de 2021, foram assumidos no encerramento da conferência sobre biocombustíveis organizada pela APPB no passado dia 20 deste mês, pelo Senhor Secretário de Estado da Energia, Dr. João Galamba, que prometeu, dentro das possibilidades que são atribuídas aos Estados Membros, não esquecer o contributo desta fileira para a redução drástica de gases com efeito de estufa quando utilizada na produção de biocombustíveis avançados, nomeadamente na produção de biodiesel.

No sentido de contribuir para este cenário, a APOREB vai dedicar especial atenção às pequenas empresas, a quem reconhece relevante importância na contribuição para o aumento da recolha de Óleos Alimentares Usados, com a consequente redução da dispersão destes no ambiente e para uma maior proteção da saúde pública.

Neste sentido, a APOREB encontra-se a desenvolver um manual de boas práticas, que inclui informação técnica e legal para as pequenas empresas do setor.

É um Gestor de Óleos Alimentares Usados? Se sim, gere uma fonte renovável para a produção de bioenergia.

Junte-se à APOREB e ajude-nos a ajudá-lo!

Informe-se através do email media@aporeb.eu e verifique as condições excecionais para as pequenas empresas que se inscreverem até ao final de 2020.

Partilha