ReFuelEU

CONFRONTO DA INDÚSTRIA SOBRE COMBUSTÍVEL VERDE PARA A AVIAÇÃO COLOCA ÓLEOS ALIMENTARES USADOS, OAU, COMO A MAIS COBIÇADA FONTE DE MATÉRIAS PRIMAS RESIDUAIS PARA A SUA PRODUÇÃO

A proposta ReFuelEU, da Comissão Europeia, para melhor descarbonizar a indústria de aviação, está a causar confronto entre os grandes e os pequenos produtores de biodiesel.

Na origem desta situação está a necessidade de Óleos Alimentares Usados pelos grandes produtores de combustíveis sustentáveis para a aviação (SAF), que os faz apertar o cerco aos Operadores de Gestão de OAU, consumindo toda a oferta existente no mercado e retirando a possibilidade aos pequenos produtores de biocombustíveis de terem acesso aos mesmos.

Esta situação pode conduzir ao desaparecimento dos pequenos produtores de biodiesel ou à canibalização, dos mesmos, pelos grandes produtores de SAF.

Os Gestores de Óleos Alimentares Usados subiram à “front position” enquanto fornecedores de matéria-prima secundária para a produção de biocombustíveis avançados para a aviação.

A APOREB está a acompanhar todas as evoluções técnicas e tendências de mercado no consumo de matérias primas residuais utilizadas para a produção de biocombustíveis avançados, nomeadamente relativamente à produção de SAF (Sustainable Aviation Fuel), dedicando especial atenção aos mercados alemão e francês, no espaço europeu, e à Grã-Bretanha, Estados Unidos e Canadá, no que concerne a países terceiros, de forma a poder antecipar o impacto que o aparecimento destas novas tecnologias e unidades de produção poderão ter no mercado nacional.

A APOREB defende a manutenção do equilíbrio da cadeia de valor, para que se mantenha a dinâmica de valorização das matérias primas residuais. Trabalhará no sentido de apoiar fortemente todos os intervenientes no processo de transição para o combustível verde e está a desenvolver manuais técnicos e legais de suporte, que ajudem a um conhecimento acelerado das exigências futuras.

Junte-se a nós!

Partilha